Conheça a fintech para mulheres ElasBank!

Anúncios
Anúncios

Com o avanço do movimento feminista, as mulheres conquistaram várias pautas importantes. Antes não podiam votar e hoje isso já é possível. Além disso, sua atuação profissional ficava muito limitada. Enquanto moças mais pobres estavam destinadas ao serviço pesado em casas de famílias, meninas de classe média ou alta tinham outro destino. Se tornariam esposas ou professoras, mas nada além disso. Ainda bem que as estruturas opressoras vão ganhando contornos mais frouxos. Nesse contexto, apresentamos a fintech para mulheres ElasBank!

Caso você não saiba, a situação das mulheres brasileiras não é fácil no que se trata de finanças. Muitas devem fazer o papel de pai e mãe por causa de um parceiro negligente. Outras acabam assumindo não apenas a própria família, mas os filhos dos filhos. Nesse contexto, em um país em que a atuação profissional remunera pouco mulheres, endividar-se muitas vezes é inevitável. Ademais, há que se considerar a rotina corrida e tantas coisas para fazer em uma jornada dupla. Sabe-se que muitas lidam com trabalho e cuidado do lar, o que torna a fila de banco impensável.

Anúncios
fintech para mulheres ElasBank
Fique por dentro dos serviços e comodidades da fintech para mulheres ElasBank! (Foto: Pequenas Empresas Grandes Negócios)

Tendo tudo isso em vista, Hanna Schiuma resolveu fundar ela mesma uma fintech que é voltada para as necessidades exclusivas do público feminino. Com seu sócio, Christian Zimmer, ela está lançando no primeiro semestre de 2020 a primeira plataforma de investimentos brasileira que se preocupa com as diferentes fases da vida financeira de uma mulher. A ideia aqui é ser acessível. Assim, busca-se investir em dicas e orientações que dialogam com a necessidade de educação financeira das mulheres brasileiras.

Fintech para mulheres ElasBank: comodidades e serviços

Anúncios

A fintech para mulheres ElasBank tem o objetivo de ensinar mulheres a investir, mas não só isso. Além de se colocar como uma plataforma digital de investimento, o projeto é acrescentar vários serviços e comodidades para as clientes do banco. A ideia é fornecer cartões de crédito, serviços comuns à qualquer conta corrente e uma modalidade de empréstimo conhecida como P2P lending. Trata-se do empréstimo direto entre pessoas, algo que pode facilitar demais a concessão de crédito.

Anúncios

Agora que você já conhece a proposta da fintech para mulheres ElasBank, que tal ficar de olho no processo de lançamento da plataforma? A ideia inicial é que os investimentos sejam acessíveis, com valores a partir de 100,00. No entanto, a carteira de investimentos da mulher deve mudar ao longo de sua vida, à medida em que seus objetivos financeiros mudam. Assim, você poderá esperar um banco que se ajusta à sua vida de maneira que seja possível investir mais ou menos.

Fonte: Valor Investe

investidores brasileiros

Juros baixos pegam investidores brasileiros despreparados

Estante Virtual

Confira as implicações da venda da Estante Virtual. O que muda para o cliente?

Anúncios