in ,

Confira as implicações da venda da Estante Virtual. O que muda para o cliente?

Muitos estudantes procurando por livros raros ou com um valor mais em conta, costumam procurar a Estante Virtual para ajudar com isso. A dependência é tanta que vários sebos são filiados à empresa e até mesmo eu ou você podemos anunciar livros e outros materiais didáticos por lá. Atualmente, a plataforma de livros usados conta com cerca de 4 milhões de usuários, ou seja, não é pouca coisa. Tanto que em 2017, a Livraria Cultura resolveu arrematar a empresa. No entanto, a aquisição não livrou a instituição de seus problemas financeiros.

Apenas 1 ano depois, em 2018, a Cultura teve de pedir recuperação judicial para não falir. Assim, a empresa teve uma margem de tempo mais flexível para negociar suas dívidas. Provavelmente, a venda da plataforma de livros usados foi feita tendo em vista esse processo todo. Assim, no dia 30 de janeiro, a 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais abriu uma audiência para que se fizessem propostas para a aquisição da mesma. Uma curiosidade: a Magazine Luiza foi a única instituição a apresentar uma proposta. A compra foi feita por cerca de R$ 31 mi.

Estante Virtual
Confira os detalhes da aquisição da Estante Virtual pela Magazine Luiza! (Foto: IQ Contas)

Nem de longe a venda da empresa consegue cobrir a quantidade de dívidas da Livraria Cultura, que passa os R$ 285,4 milhões. Contudo, todo dinheiro extra representa um alívio para quem tem tantos fornecedores e dívidas com funcionários, por exemplo. No entanto, você na condição de consumidor pode estar se perguntando a respeito de como vai ficar a relação entre o sebo virtual e os clientes que já tem. Será que alguma coisa muda?

Como fica a Estante Virtual para os clientes?

A notícia é bastante positiva. De acordo com a Magazine Luiza, os compradores de livros pela Estante Virtual poderão retirar os livros adquiridos em unidades da varejista. Por essa razão, não será necessário pagar frete. Ressaltamos que isso vale apenas caso o comprador prefira retirar os livros por conta própria. Contudo, caso você prefira continuar recebendo seus livros em casa, a previsão é de que eles cheguem muito mais rápido!

Uma vez que a Magazine Luiza está distribuída em várias cidades e Estados do país, a distribuição dos livros fica muito mais ágil e rápida. Assim, no que diz respeito aos clientes da Estante Virtual, a perspectiva é de que os serviços fiquem mais satisfatórios e não o contrário. Ademais, os clientes poderão adquirir livros também pelo aplicativo da varejista, o que amplifica e facilita o processo de compra.

Fonte: Jornal do Comércio

fintech para mulheres ElasBank

Conheça a fintech para mulheres ElasBank!

insatisfação do brasileiro com a vida

Insatisfação do brasileiro com a vida cresce e lidera toda a América Latina