Governo troca presidente do INSS e fala de MP que permitirá contração de aposentado no órgão

Anúncios

Rogério Marinho, secretário especial do Ministério de Previdência e Trabalho, anunciou nesta quarta-feira (29) que o presidente do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) foi demitido. Quem assumirá o posto de Renato Vieira será o secretário de Previdência do Ministério da Economia, Leonardo Rolim. De acordo com Marinho, foi o próprio Vieira que pediu a sua saída do órgão.

Ao fazer a sua declaração, o secretário afirmou que demissão do presidente do INSS já estava em discussão nos últimos 15 dias. Marinho ainda tratou sobre a criação de uma Medida Provisória que permite a contratação temporária de servidores aposentados para diminuírem a quantidade de pedidos não analisados. Quer saber mais detalhes sobre a declaração do secretário? Então continue a ler o nosso artigo!

Anúncios
presidente do INSS
Entenda a demissão do presidente do INSS e a futura MP que permitirá a contratação de servidores aposentados para diminuir fila do órgão. (Foto: Arquivo-Agência O Globo)

O que foi dito a respeito do ex-presidente do INSS e da contratação de aposentados no órgão

De acordo com Marinho, Renato Vieira justificou a sua saída do INSS pela necessidade de se dedicar a seus projetos. O secretário afirmou que o governo respeita a decisão dele.

Com relação à medida provisória, Marinho afirmou que ela autorizará a contratação dos servidores aposentados para trabalharem na diminuição da fila de espera do INSS. O governo espera selecionar 7.000 pessoas (servidores e militares) para cumprirem essa função. De acordo com o secretário, os funcionários aposentados são especialistas na concessão dos benefícios do órgão.

Anúncios
Anúncios

Marinho também afirmou que, no ano passado, 1.500 servidores que atuavam nessa função conseguiram a sua aposentadoria. Porém, ele não declarou quantos aposentados serão chamados para trabalharem na análise do pedido de benefícios.

A decisão de selecionar esses funcionários para trabalharem temporariamente no INSS foi tomada depois da equipe econômica do governo se reunir com o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas. Vale lembrar que atualmente 1,3 milhões de pedidos não foram analisados dentro do prazo legal de 45 dias.

Considerações finais

Isto posto, nós do Conseil Credit esperamos que você tenha entendido a declaração de Rogério Marinho. Nos diga o que você pensa a respeito da demissão do presidente do INSS e da criação da MP que autoriza a contratação de servidores aposentados. Além disso, não deixe de acompanhar os próximos artigos que publicaremos no blog. Há muito conteúdo relacionado à economia do país e do mundo esperando por você!

 

Anúncios
Anúncios

Fonte: Uol

nome sujo

SPC Brasil diz que 48% dos brasileiros ficaram com nome sujo em algum momento dos últimos meses

Consultar FGTS sem sair de casa

Consultar FGTS sem sair de casa: confira como fazer!